Como lidar com a rotatividade de fisioterapeutas no hospital

Como lidar com a rotatividade de fisioterapeutas no hospital

 

A rotatividade dos fisioterapeutas em hospitais é uma questão complexa e muito trazida pelos líderes fisioterapeutas.

Algumas ações podem ser tomadas para diminuir a constante entrada e saída de fisioterapeutas. Desta forma, sugerimos abaixo alguns passos para que o fisioterapeuta gestor possa balizar suas ações:

Busque identificar o motivo da alta rotatividade

 

Ao ser solicitada uma demissão, entreviste brevemente o profissional sobre as causas da desistência em permanecer na instituição e quais os motivos o levaram a se desligar. 

Faça isso de forma organizada, liste o que o profissional fala e registre. A causa ou motivos podem lhe encaminhar para uma busca de possíveis soluções. 

Entenda qual o perfil de profissionais que trabalham com você!

 

Qual a característica principal da instituição?

O que leva aos pedidos de demissão?

São questões salariais, comportamentais, de relacionamento com a equipe?

Identificado o perfil, se pergunte: sobre o que tenho governabilidade para conter essa alta rotatividade? Ouça os profissionais, liste as soluções.

 

O problema da rotatividade é complexo, mas, é uma percepção em nossos cursos e consultorias, que passa por duas questões: salariais e perfil inadequado.

O salário pode ser amenizado com os benefícios, plano de carreira organizacional, oportunidades de crescimento na empresa, adequação de rotinas, capacitação e apresentação de benefícios como oferta de cursos, capacitações, oficinas de desenvolvimento pessoal e profissional.

Lembrando que é aceitável e desejável que as pessoas busquem por melhores remunerações.

Por outro lado, o perfil inadequado para a vaga, pode ser solucionado com processos seletivos melhor elaborados, alinhamento de expectativas com os candidatos e uma solução comumente buscada pelos serviços: programas de estágios e de desenvolvimento de estudantes para atuar futuramente no serviço. 

 

Inscreva-se no Aprimoramento em Gestão Hospitalar e aprenda a desenvolver habilidades e competência para se tornar um Gestor na Fisioterapia Hospitalar

Por Luciana Bilitario

https://www.instagram.com/gestaofisioterapia/
Apaixona por ensino e gestão na Fisioterapia.
Curiosa da ciência com doutorado em Medicina e Saúde Humana e MBA em Gestão Empresarial pela FGV.
Professora na Universidade do estado da Bahia, coordenadora do curso de Fisioterapia na Bahiana e sócia da Gestão Fisioterapia.

Leia também